APROVAÇÂO DO RELATÓRIO pelo Secretário de Segurança do Estado da Guanabara, General Antonio Faustino da Costa.

O General, Secretário de Segurança do Estado, não foi tão  correto como parece.
Primeiro ele "engavetou" o processo por 10 meses, (comparar datas) e a exclusão do precrito na Portaria "E" N
º0052 foi justamente não tomar a arma e a carteira funcional.
Não obstante, mandou o delegado Bodstein para Inquerito Administrativo, o que significou deixa-lo definitivamente na "geladeira" segundo o jargão policial, pouco importando o resultado do Inquerito Administrativo.

O Coronel Edmundo Murgel, Diretor do SNI do Estado, foi muito mais correto, e em 20 dias devolveu-o ao Estado, fazendo ir "agua abaixo" o seu curso de 2 anos na Escola Superior de Guerra. (acabava de graduar-se em 'Informações', em 1971)