O anistiado político, Ennis Meier estava no meio da "fogueira" no dia 31 de março de 1964, mas não se chamuscou !!! --- os problemas foram com os aproveitadores da revolução militar:
 

Um peçonhento delegado do DOPS, WILSON OACYL BODSTEIN,  entendeu ser a sua vez de  "um almoço gratis", trocando a sua mulher por outra 22 anos mais nova !!!

Fora a agitação política noticiada pelos jornais, Ennis Meier não tinha nenhuma informação para crer que no Brasil se preparava um golpe comunista, ou que o exército preparava um contra-golpe militar. --- a despeito de estar instalando várias estações de rádio num contrato com a AGÈNCIA NACIONAL, numa negociação direta com seu Diretor, JOSUÉ GUIMARÃES.

Um único incidente pareceu estranho ao Ennis, ao ir a Recife instalar o equipamento naquela cidade. O acessor técnico do governador Miguel Arraes, FANZERES, teria dito ao Diretor da Agência Nacional daquela cidade, TOLENTINO:

"Não há dúvida da capacidade técnica do ENNIS, apenas tenho dúvidas que ele seja da nossa confiança !"

Embora parecendo estranho o comentário do acessor Fanzeres, Ennis não deu maior importância ao episódio.

Na rua Joaquim Meier, (mesma rua onde morava o ENNIS, na casa do pai de um funcionário da Agência Nacional, estava instalada a estação da Agência Nacional do Rio de Janeiro.
A razão da estação de rádio não estar instalada na séde da Agência Nacional, próximo ao Consulado dos Estados Unidos, era que ao lado estava a séde da petroleira ESSO, que tinha uma estação telegráfica mal ajustada, que interferia, tornando quase impraticável a operação da estação da Agência Nacional.

Na rua Joaquim Meier,  a estação da Agência Nacional encontrava-se inoperante pela quaima de um transformador. Alheio a tudo o que acontecia no cenário político do Brasil, exatamente no dia 31 de março de 1964, ENNIS foi fazer a troca do tranformador, na estação da Agencia Nacional.
A troca do transformador demorou cerca de 1 hora e ENNIS chamou Porto Alegre, que na primeira tentativa estabeleceu contato: 

" O governador Brizola pede para que a rede de estações seja colocada à sua disposição ?"

Ennis respondeu, "aqui eu sou apenas técnico, não resolvo nada, vou lhe por em contato com o Diretor técnico na séde da Agncia Nacional, aguarde."

O Diretor técnido da Agência Nacional, através da acoplamente telefõnico, respondendo ao pedido do Governador Brizola disse:
"por enquanto não".

Naquele instante, alguém saiu no canal de rádio, e disse "ENNIS SAI FORA ! "

A vóz foi imediatamente reconhecida, como de um radioamador conhecido, ANTONIO LAGO, PY-1-AQT que havia monitorado a estação semanas antes, para fins de ajustes.

ENNIS, só foi entender a situação quando voltou para casa, tomou um banho e ligou a TV.
No dia seguinte viu de longe uma caminhão do exército em frente o local da estação da Agencia Nacional, e a área "coalhada" de soldados do exército !

Um mês depois ENNIS encontrou na rua México, o diretor Técnico da Agêcia Nacional, que disse emocionado:

"ENNIS, aquele dia eu poderia ter perdido 28 anos de Serviço Público, não fosse a minha negativa de por a rede a disposição do Brizola, nós estavamos sendo gravados pelo serviço secreto do exército !!!"

Mais tarde o próprio radioamador Antonio Lago, contou que a sua mulher, foi quem hsvia passado as informações a um amigo, Coronel do Exército.

O Coronel TUROLA na Comisão de Inquérito Policial Militar, instalada na rua México, na antiga séde do Ministerio da Justiça, fez uma moderada pressão, quando ENNIS respondeu ao Inquérito, mas convicto pela gravação do exército, que ENNIS atuou apenas como fabricante e técnico das estações SSB da Agência Nacional. --- havia um
ÁLIBI PERFEITO.